GORDURA NO FíGADO OU ESTEATOSE HEPÁTICA

É bem possível que muitos de vocês tenham se deparado nos últimos tempos com um resultado de um ultrassom de abdômen em que apareça a palavra esteatose para caracterizar o seu fígado. Isto significa que o seu fígado está com uma quantidade de gordura um pouco maior do que o normal.

Este fato acontece porque o fígado possui muitas funções e uma das principais é armazenar energia na forma de gordura (dentro de um limite considerado normal e saudável).
Normalmente quando passamos a ganhar peso, o fígado que já tem uma vocação natural para armazenar gordura, passa a armazenar uma quantidade muito maior e ai sim pode representar uma dificuldade para o funcionamento geral do fígado uma vez que a célula normal do fígado passa a competir por espaço com a gordura e acaba sofrendo com isso.
O prejuízo para o fígado acaba sendo proporcional a quantidade de gordura armazenada, que por sua vez é proporcional ao padrão de ganho de peso que você vem apresentando.

A obesidade mais severa, portanto, vai comprometer muito mais do que o sobrepeso leve. A parte boa da historia é que esta alteração é comumente reversível a partir de uma retomada do controle do seu peso sem deixar seqüelas para o orgão. Outras doenças alem da obesidade também podem levar a esteatose como as hepatites (principalmente B e C), alcoolismo, distúrbios de colesterol, entre outros.

Consulte o seu médico para esclarecer o seu caso e se posicionar em relação ao tratamento.