Reduzir o consumo de açúcar não é antídoto contra a Obesidade

acucarConsumir açúcar em excesso não é bom para a nossa saúde, como diz a Organização Mundial da Saúde (OMS), mas reduzir o consumo recomendado pela entidade pode ter pouco resultado efetivo no combate à grave epidemia de obesidade que atinge, não apenas o Brasil, mas o mundo como um todo.

Essa é a posição defendida pelo do médico colombiano com doutorado em medicina do esporte John Duperly que culpa o sedentarismo como principal causa da obesidade.

Essa afirmação do Doutor John Duperly aparece na mesma semana em que a OMS recomendou que a ingestão de açúcar fosse reduzida de 10% para 5% do total de calorias consumidas por dia.

A redução da recomendação máxima de consumo para 5% feitas pela entidade da ONU pretendem orientar os governos sobre como controlar problemas de saúde pública.

Doutor John Duperly, é descrente sobre os possíveis resultados positivos desta decisão e acredita que essa medida não será suficiente para evitar o aumento de doenças como o diabetes e a hipertensão ocasionadas pela obesidade.

“É um enorme erro pensar que é possível resolver o problema da obesidade apontando apenas para 10% da ingestão diária de calorias de uma pessoa, que em média é de 2 mil”, argumenta o Dourtor.

Quer saber mais sobre essa notícia, então acessa a versão completa pelo link http://atarde.uol.com.br/cienciaevida/noticias/1665137-reduzir-acucar-nao-e-antidoto-contra-obesidade