Existem pessoas fadadas a obesidade?

19 de fevereiro de 2015

perdendo-peso-blog

Como uns podem comer tanto e não engordar, enquanto outros tem uma dificuldade enorme para manter o peso? Existem vários motivos como alimentação balanceada, genética e pratica de exercícios diários… Mas será que a simples diferença entre as calorias geridas com alimentação e as queimadas com exercício são a solução?

A grande questão é respondida com uma palavra METABOLISMO, esse “x” questão que é pessoal e intrasferível. Mas será que podemos usar o conhecimento sobre o nosso metabolismo para conseguir controlar a balança? E por que ele é tão diferente de pessoa para pessoa?

Doutor Santorio Sanctorius encabeçou o primeiro estudo sobre metabolismo, que durou nada menos que 30 anos e a cobaia do estudo foi ele mesmo, com um método rigoroso ele pesava-se em vários momentos do dia e todos os alimentos e bebidas que consumia e constatou que a cada 3,6 quilos que consumia, eliminava apenas 1,4 quilos e o restante era absorvido pelo seu corpo.

Hoje sabemos que tudo que consumimos funciona de alimento para nossas células através de complexo sistema bioquímico, porém se consumimos mais do que o corpo precisa nosso corpo armazena esse excesso em forma de gordura. E em nosso organismo quem acelera ou reduz nosso consumo de energia diário são os hormônios produzidos pela glândula tireoide, por isso quanto mais hormônio ela produz, mais seu metabolismo será acelerado, mais energia seu corpo precisará.

Por outro lado as pessoas obesas consomem mais energia do que as magras, afinal tem mais células para manter, mas por outro lado quanto mais celular musculares você irá queimar muito mais energia. E por ter mais massa muscular homens consomem mais calorias diárias do que mulheres, bem como jovens precisam de mais energia do que adultos.

A genética também colabora e pode influenciar muito nesse ganho de peso, mas nem tudo está perdido, você pode aumentar sua queima calórica com através de atividades diárias, por exemplo, ficar duas horas e meia a mais do que seu colega de trabalho te faz gastar menos 350 calorias por dia e isso pode levar à um ganho gradual de peso, diz David Stensel, da Loughborough University, no Reino Unido.

Segundo Claude Bouchard, do Centro de Pesquisas Biomédicas Pennington “Nenhum deles é a resposta certeira, mas temos, sim, algum controle sobre alguns dos fatores de ganho de peso”, entre esses fatores temos: baixa massa muscular, baixo condicionamento físico geral, baixos níveis de testosterona (que estimula o crescimento muscular), ser menos sensível à plenitude do hormônio leptina e queimar menos calorias da comida diretamente como combustível.

Gostou da matéria? Leia na integra em: http://revistagalileu.globo.com/Revista/noticia/2015/02/algumas-pessoas-estao-condenadas-obesidade.html.

Related Posts